domingo, 23 de julho de 2017

 Saudades

 Saudades
Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?... 
Se o sonho foi tão alto e forte 
Que pensara vê-lo até à morte 
Deslumbrar-me de luz o coração! 

Esquecer! Para quê?... Ah, como é vão! 
Que tudo isso, Amor, nos não importe. 
Se ele deixou beleza que conforte 
Deve-nos ser sagrado como o pão. 

Quantas vezes, Amor, já te esqueci, 
Para mais doidamente me lembrar 
Mais decididamente me lembrar de ti! 

E quem dera que fosse sempre assim: 
Quanto menos quisesse recordar 
Mais saudade andasse presa a mim! 

Florbela Espanca, in "Livro de Sóror Saudade" 

 Força, fé, saúde, coragem e Deus. Obrigada pela sua gentil visita e comentário.

10 comentários :

CHARO disse...

Hola Evanir, paso a visitarte y de paso leer tu entrada que siempre resultan muy bonitas.Besicos

emanuel moura disse...

Boa noite querida afilhada e mãe de coração ,como é gratificante ler tão bela saudade sentida por Florbela Espanca que tanto a enaltece ,palavras carregadas de simbolismo ,especialmente o mais belo sentimento que é o amor junto com a paixão numa entrega total que nos fazem despertar para a vida,,muito obrigado pela partilha e por sentir a sua presença neste cantinho abençoado por Deus ,desejo-lhe uma semana muito feliz querida afilhada e mãe <3 ,muitos beijinhos do seu padrinho e filho <3.

Cidália Ferreira disse...

Soberbo poema! Bela escolha! Amei

beijinhos

LUCONI MARCIA MARIA disse...

Florbela Espanca é maravilhosa, estava muito iluminada quando fez este poema, uma forma linda de falar de saudades, mas eu sou feliz por senti-la é sinal que pessoas muito especiais passaram no meu caminho e estão presentes através da saudades, Evanir minha linda tua sensibilidade nos brinda com muita beleza, beijos

Luísa Fernandes disse...

Querida Evanir, como é bom vir na sua página sentir algo que me é um tanto familiar.
Poemas de florbela Espanca, com uma sensibilidade sempre tão apurada que valoria o amor e paixão.
Querida Evanir, obrigada pela sua escolha...que sempre sabe definir aquilo que quer e nos brinda com os mais variados poemas.
Beijinhos e Deus te abençoe!
Esta que jamais te esquece
Luísa Fernandes

Luísa Fernandes disse...

Querida Evanir, como é bom vir na sua página sentir algo que me é um tanto familiar.
Poemas de florbela Espanca, com uma sensibilidade sempre tão apurada que valoria o amor e paixão.
Querida Evanir, obrigada pela sua escolha...que sempre sabe definir aquilo que quer e nos brinda com os mais variados poemas.
Beijinhos e Deus te abençoe!
Esta que jamais te esquece
Luísa Fernandes

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Evanir! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, assim como apreciar este belo soneto da grande Florbela Espanca. Belíssima escolha amiga! Parabéns!

Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado

Graça Pires disse...

Um soneto que se reconhece logo como sendo de Florbela Espanca, tão exímia nessa arte.
Uma boa semana, Evanir.
Um beijo.

«♥´♥`·.· Pri Lima··.·´♥`♥» disse...

Oii amor.. Que saudades .. so vim dar um OI rs nao tenho blogs ativos , mais vim matar saudades. "Fada Pri"

Maria Rodrigues disse...

As saudades apertam tantas vezes o nosso coração.
Maravilhosa escolha.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios