domingo, 19 de março de 2017

Tudo novo de novo

O choro secou. 
Um outono doce impera com seu aconchego de amor e lucidez, suaves.

E esse abraço aveludado que chegou repentinamente, num calorzinho de cuidados e curas.
Não restam mais feridas.

A dor perdeu seu lugar na minha rotina e foi procurar outros rumos. 
Tenho novos sonhos e um sono novo e profundo.

Suavemente tudo mudou de ritmo e celebrei o tempo de cada novo passo.
A princípio tive tanta ansiedade, porque tudo parecia um turbilhão,
mas de que adianta tentar pular aprendizados?

Se é de poesia que o poeta precisa, vamos a ela e não mais à repetição de uma melancolia eterna e bem aprimorada. 
Chuva e sol, calor e frio: 
eis o equilíbrio da vida. 

Se eu nasci com o sorriso mais largo do mundo, 
não vou entristecer o meu olhar nem anestesiar minha alegria. O choro secou. 
Já era tempo de prestar mais atenção em outras cores, 
promover como prediletas outras flores e entrar no mar sem medo,
furando a onda com respeito e repetindo a cena com entrega e confiança. 

Nada ficou fragmentado. 
Saí inteira e o amor em mim transborda: 
pele aceitando carícia, olhar brilhando com a menor das delícias.

O toque é novo e a respiração tranqüila.
Às vezes ainda ofego um pouco, mas quem disse que artista nasceu para sentir pouco?

Importante agora é que o choro secou. Antes o meu pranto era cego.
Tive que olhar longamente no espelho pra saber o que ainda poderia resgatar de mim.

Não quis nada do que restou, quis o meu sorriso novo,
minhas portas abertas e a vontade de saltar novamente no desconhecido.
E hoje eu só choro se for de alegria.
Marla de Queiroz.

.. Força, fé, saúde, coragem e Deus. Obrigada pela sua gentil visita e comentário..
Agradeço a você por continuar me visitando.
Eu vou voltar creio em Deus.
Sempre ele é maior que tudo.

9 comentários :

emanuel moura disse...

Bom dia querida afilhada como é exuberante renovar um novo cheio de esperança e alegria ,pois a vida é simplesmente bela e intensa cabe a cada um de nós aproveitar cada momento único que Deus nos concede a cada amanhecer,querida afilhada que este dia seja vivido com muita felicidade ,especialmente junto das pessoas que mais ama,muitos beijinhos no seu lindo coração, do seu padrinho que muito a admira e estima.

Cidália Ferreira disse...

Excelente poema. Excelente escolha!
Obrigada pelo carinho.

Feliz Domingo-Feliz dia do Pai.

Beijos

Graça Pires disse...

É uma boa escolha este poema de Marla de Queiroz.
Uma boa semana.
Beijos.

CHARO disse...

Un placer leerte. Feliz entrada de la primavera.Besicos

Maria Rodrigues disse...

Linda mensagem, excelente escolha
Beijinhos
Maria

Manuel Luis disse...

Um Outono cheio de palavras com sentido.
Por cá a entrada da primavera.
Deixo-te aqui uma flor e um beijo.

Helena Medeiros Helena disse...

Hás de voltar sim, minha querida amiga, porque agora o choro já secou, e tiveste que “olhar longamente no espelho” para saber o que ainda poderias resgatar de ti. E nada quiseste do que restou, apenas o teu sorriso novo, tuas “portas abertas e a vontade de saltar novamente no desconhecido”.
E tu bem sabes que agora só hás de chorar se for de alegria. E mesmo que ainda tu ofegues um pouco, que importa? Os artistas são assim mesmo, sentem tudo com muita intensidade. E tu és uma grande artista, uma grande poetisa, uma grande pintora, pois consegues extrair do mundo as coisas na sua essência, a beleza das cores, o perfume do Universo, mesmo que por vezes os teus sentires se façam de forma mais atenuada, com menos força nas tuas emoções. Mas tu és uma guerreira, e todas as batalhas serão vencidas, todos os obstáculos serão contornados e tu voltarás para o nosso convívio.
Evanir, minha doce amiga, passeei neste belo texto da Marla de Queiroz e me inspirei na doçura daquela imagem tão bonita que encima o poema.
Como consegues fazer tão bela adaptação nas tuas fotografias? Ficam realmente lindas!
Desejo do fundo do coração, meu anjo, que os teus caminhos estejam sempre floridos com as bênçãos de Deus.
Deixo-te sorrisos entremeando estrelas para enfeitar as horas dos teus dias.
Meu carinho,
Leninha

Nal Pontes disse...

Oi Evanir um dia a lágrima tem que secar. Para dar lugar a um novo sorriso
nem que seja molhado de lágrimas. Amei a poesia e a inspiração. Agora é só
seguir amiga.Parabéns pelo dia da poesia, parabéns a vc doce poetisa.
Bjs Amo vc e Deus ainda mais.

Luísa Fernandes disse...

Olá minha alma-gémea!
Depois de algum tempo
aqui estou novamente
com o chegar da primavera,
Com mais um pouco de frio
que se instalou na minha terra...
pensavas que te livravas de mim!
ainda não é tão fácil assim,
ainda não chegou a hora
temos de levar a cruz ao fim.
Se tenho saudades?..
Claro que sim então!..
Se és um pedaço de mim
bem no fundo do meu coração,Sim..!
Como que algo que do céu caísse
para alegrar o meu dia
em qualquer ocasião
E a qualquer hora do dia...
És o meu jardim de bem-querer
és perfume a renascer
és sensibilidade em pessoa
como te poderia esquecer?..
Raiozinho do meu sol
minha estrela meu luar
minha menina dos olhos
meu encanto a brilhar..!
Mil perdões e mil beijinhos
te abraço forte,
Junto com o meu amor
e minha alegria
um bocadinho de sorte.
Tua maninha; morrendo de saudades
Luísa Fernandes

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios