domingo, 26 de março de 2017

Sinto-me como uma semente no meio do inverno.

Sinto me no inverno
sabendo que a primavera se aproxima. 

O broto romperá a casca e a vida que ainda dorme em mim haverá de subir para a superfície,
 quando for chamada. 

O silêncio é doloroso, mas é no silêncio que as coisas tomam forma,

e existe momentos em nossas vidas que tudo que devemos fazer é esperar. 

Dentro de cada um, no mais profundo no ser, está uma força que vê e escuta aquilo que não podemos ainda perceber.

Tudo o que somos hoje nasceu daquele silêncio de ontem. 

Somos muito mais capazes do que pensamos.

Há momentos em que a única maneira de aprender é não tomar qualquer iniciativa, não fazer nada.

Porque, mesmo nos momentos de total inação, esta nossa parte secreta está trabalhando e aprendendo.

Quando o conhecimento oculto na alma se manifesta, 

ficamos surpresos conosco mesmos, e nossos pensamentos de inverno se transformam em flores, 

que cantam canções nunca antes sonhadas. A vida sempre nos dará mais do que achamos que merecemos.

Khalil Gibran.

... Força, fé, saúde, coragem e Deus. Obrigada pela sua gentil visita e comentário.

17 comentários :

Cidália Ferreira disse...

Lindo demais. Obrigada pela partilha.

Beijo
Bom Domingo

✿ chica disse...

Muito lindo! Bom te ver! beij0s, tudo de bom,chica

Nal Pontes disse...

Linda poesia, um bom domingo pra ti querida. Amo vc e Deus ainda mais.

emanuel moura disse...

Bom dia querida afilhada uma partilha belíssima que nos faz ver que somos como a natureza que se transforma em cada estação ,como um Inverno que anseia a Primavera ,assim é a vida um eterno renascer da esperança ,mesmo na solidão ,no sofrimento ,na angústia sempre existe algo que nos dará a força para continuarmos a lutar e a acreditar num novo amanhecer ,querida afilhada que sejamos sempre como uma flor que brota na Primavera com a sua delicadeza e o seu perfume ,mas que também necessita de cuidado para que floresça viçosa ,que a vida renasça a cada momento ,pois as adversidades apenas nos fortalecem ,querida afilhada desejo-lhe um abençoado domingo ,muitos beijinhos no coração querida afilhada .

ClickseRabiscos disse...

Este estado de inércia nos deixa mais reflexivos ponderando sobre os acontecimentos que estão por vir a cada amanhecer. Um texto muito bonito
Um feliz domingo
Abraços

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Palavras lindíssimas querida Ivanir!
Para os tropeços que nos aparecem na vida,precisamos acreditar,ter esperança e confiar no Divino Mestre,pois muitas vezes eles aparecem para que nos sirvam como degraus para uma evolução.
Bjs com saudades.
Carmen Lúcia.

LUCONI MARCIA MARIA disse...

Olá minha amiga, que dia feliz eu vir aqui, porque você colocou um texto maravilhoso e que muito bem me fez, obrigada de coração, bjos Luconi

CHARO disse...

Siempre nos regalas letras magníficas.Besicos

Cidália Ferreira disse...

Passando para lhe desejar uma excelente semana e deixar o meu carinho no beijo.

Lucimar da Silva Moreira disse...

Evanir palavras maravilhosas muito bonitas, Evanir passando pra desejar uma ótima semana bjs.
http://www.lucimarmoreira.com/

Edumanes disse...

Silêncio, sombra, saudade,
do que fomos já não somos
vivamos com a realidade
no mundo em que estamos!

Tenha uma boa noite, e muita saúde minha afilha Evanir, um beijo,
Eduardo.

Luísa Fernandes disse...

Querida Evanir, é com imenso prazer que aqui venho.
Pois as nossas saudades aumentam à medida que os dias passam e os nossos desencontros acontecem e as fragilidades da vida também aparecem.
Querida, mas como o seu bom gosto permanece!
lindo poema, que nasce como o brotar da primavera e espalha toda aquela solidão
provocada pelo temporal de inverno, que deprime e entristece...mas chega o sol
e no meio do calor vem alegrar a terra.
Adorei, como sempre o seu bom gosto..."te amo,"beijinho alma gémea
Mil saudades, que Deus abençoe o seu dia e a sua família!
Luisa Fernandes
Esta que jamais te esquece!..

Poções de Arte disse...

Bom dia, Evanir!
Realmente, podemos aprender muito nos momentos de introspecção. O silêncio também ensina e depois renascemos mais sábios.
Abraços esmagadores e dia de bênçãos.

vieira calado poemas disse...

Olá, como está?
Sei que esteve um pouco mal, mas espero que tudo já tenha passado.
Tenho andado arredado dos blogs, pois tive o computador avariado, muito tempo,
As minhas melhores saudações para si, amiga!

Nequéren Reis disse...

Amiga nas suas linhas amei cada palavras amei arrasou
como sempre. Sucesso
Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

Nequéren Reis disse...

Passando para ti deseja bom final de semana, obrigado pela sua visita.
Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

Helena Medeiros Helena disse...

Emília, minha querida amiga, uma incrível coincidência a publicação deste poema da Cecília Meireles, maravilhosa poetisa a quem tanto admiro, uma jornalista de prestígio, uma das maiores escritoras brasileiras, pois me lembrei de ter lido tempos atrás sobre a polêmica que foi gerada com uma das músicas do Fagner, de nome Canteiros, onde ele foi acusado de ter plagiado alguns versos justamente deste poema MARCHA. Na ocasião não tive oportunidade de ouvir a música, mas o fiz hoje quando vi o poema aqui publicado. Confesso que ele não é um dos meus cantores preferidos, mas achei a música muito bonita, uma letra que teve sim, alguns versos adaptados, mas acredito que a sua intenção tenha sido fazer uma homenagem à Cecília Meireles, como ele havia se explicado.
É apenas uma observação, a título de curiosidade.
Também gostei muito da postagem anterior, um belo texto do Khalil Gibran. Faço destaque deste trecho:
“Dentro de cada um, no mais profundo no ser, está uma força que vê e escuta aquilo que não podemos ainda perceber”.
Espero que tu estejas bem, e desejo de todo coração que as horas dos teus dias estejam sendo preenchidas com o brilho das estrelas e a doçura dos sorrisos.
Fica meu carinho aconchegado num beijo,
Leninha

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios