domingo, 4 de fevereiro de 2018

SAUDADE

De vez em quando eu penso em ti
então minha voz se cala
meu corpo estremece
e meu coração bate desesperadamente...
uma lágrima se atira a esmo no espaço
e meus olhos se perdem no infinito.

De vez em quando eu te sinto
acariciando o meu rosto
balançando a cabeça, teus cabelos roçando o vento
tua voz acariciando meu ser
de vez em quando eu te encontro
perdida em meus passos
indomável diante dos meus braços
distante do meu sentimento.

De vez em quando eu penso em ti
como uma andorinha que se foi
como um raio que se apagou 
ou uma luz que se perdeu no mar
de vez em quando eu te pressinto
tão perto e tão longe
tão perto que nem posso te alcançar
tão longe que não consigo te esquecer.

De vez em quando eu choro
e não consigo conter minha dor
por não poder te ter
por não poder te amar
por não suportar a força que tem
o rastro de uma felicidade
de vez em quando eu te tenho junto a mim,
pois és no meu amargor
a chama de uma saudade

Fernando Barbosa Filho.

Saudade não se justifica
Saudade é aquela palavra
dita na hora certa.
Quando o amor se vai sem data
prevista para  voltar...
Saudade no peito .
Saudade de quem foi
jurando voltar um Dia.
 Faz muito tempo
Agora acredito .
Morreu a saudade que trazia 
no meu cansado coração.
Os anos e foram e você 
nunca mais voltou.
A saudade é ingrata mesmo,
que o coração explode no peito.
Seu amor jamais voltara.
Eva..
Força, fé, saúde, coragem e Deus. Obrigada pela sua gentil visita e comentário.

16 comentários :

Nal Pontes disse...

Que bela e saudosa poesia. Cheia de melancolia mas Tmb com expressão de desabafo. Bjs querida amo vc e Deus ainda mais

CHARO disse...

Hermoso poema.Besicos

Cidália Ferreira disse...

Mais um maravilhoso poema!! Amei.


"Esvoaços em fina candura" ...[Poetizando...]

Excelente Domingo

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Evanir! Passando para apreciar estes belos poemas, frutos das tuas acertadas escolhas.

Abraços,

Furtado

Graça Pires disse...

Um poema cheio de sentimento do Fernando Barbosa Filho. Gostei muito.
Mas sabe, Evanir, nunca deixe morrer a saudade, ainda que esteja cansado o coração...
Uma boa semana.
Um grande beijo.

Enrico zio disse...

Bellissime struggenti parole d’amore.
Buona settimana. Un abbraccio
enrico

Lu Dantas disse...

Ah a saudade! Essa que vem e vai e às vezes aperta o peito, e às vezes nos faz sorrir.
Lindos poemas!

beijos!

https://ludantasmusica.blogspot.com.br

emanuel moura disse...

Querida mãe uma partilha que tanto nos enriquece ,é sempre gratificante poder ler tão belos momentos que fazem florir os mais belos sentires que podemos ter no nosso coração ,fico imensamente feliz por estar aqui querida mãe ,especialmente sentir a sua presença aqui neste cantinho abençoado por Deus ,desejo-lhe toda a felicidade do mundo ,muitos beijinhos no seu lindo coração do seu filho que muito a ama e estima .

Luísa Fernandes disse...

https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
Ola querida maninha Evanir, Lindo poema..."de vez em quando eu penso em ti".
Sim Maninha, de vez em quando eu penso em ti, esta poesia só veio reforçar aquilo que eu sinto e dele não tenho retorno.
Se disser que estou preocupada com vc maninha, não minto.
De vez em quando venho, mas não te encontro,
fico receosa daquele momento bom, daquela mensagem de ternura,
Com um lindo sorriso onde só havia doçura.
Evanir querida diz algo que me satisfaça, nada sei de ti,
muita dor e sofrimento, eu adivinho!
Mas temos que ter fé que Deus é quem sabe nosso destino. Te amo alma gémea.
Beijiho do teu doce coração
Paz, e luz no teu sofrimento.
Espero resposta ok?
Tua maninha
Luisa fernandes

Mariazita disse...

Querida amiga Evanir
Os amigos nunca estão atrasados... às vezes demoram um pouquinho para aparecer, mas lá terão as suas razões... E quando aparecem são sempre recebidos de braços abertos.
No seu caso, minha querida, sei que a saúde nem sempre é famosa... Por isso quando você tarda mais um pouco fico preocupada, sim, pensando que não se encontra muito bem...

Gostei imenso dos poemas aqui publicados, principalmente o de Fernando Barbosa Filho.
Boas escolhas.

Fico orando para que a sua saúde se vá mantendo estável.

Votos de uma boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS


BETONICOU disse...

Oi Evanir! Texto lindo, apesar da amargura que ele traz em si. Poesia é assim mesmo. Uma melodia de palavras, não importando o estado de espirito. Fico sabendo por aqui do seu estado de saúde não muito bom, e te desejo melhoras minha querida. Desculpe-me pelos atrasos! Vida muito corrida, entre os escritos e o trabalho. beijo, e um apetado abraço.

Maria Rodrigues disse...

Como são dolorosas as saudades de quem amamos.
Lindos poemas.
Um excelente fim de semana
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

BETONICOU disse...

Oi Evanir! Passando para lhe desejar uma feliz semana. Postei la´no blog. beijos

francisco júnior disse...

Divulgue aqui seu blog https://www.waaap.net

Mariazita disse...

Minha querida amiga Evanir
A nossa Amizade já vem de longa data, e se Deus permitir ainda vai prolongar-se por muitos anos...
Obrigada pelo seu carinho, que tanto bem me faz...

E... obrigada pela presença na Festa de Aniversário da minha “CASA”.

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

A Casa Madeira disse...

Oi Evanir, realmente saudade não se justifica.
Boa entrada de semana.
Abraços.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios