segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía..

Luís de Camões.

           

                                                                              

                                                                             

11 comentários :

piteis da dinha disse...

Oi amiga!
E com o tempo mudam-se mesmo as vontades. Lindo poema!
Bjsss e uma semana abençoada p/vcs

emanuel moura disse...

Querida afilhada como tudo muda neste mundo em que vivemos ,transformações que ocorrem a cada segundo ,muitas das vezes nem sequer damos conta ,mas como tudo é composto por mudança numa constante evolução , ficam para todos nós as mágoas na memória e das boas as saudades que o tempo teima em relembrar ,um belíssimo momento do grande poeta Camões querida afilhada ,muitos beijinhos no seu lindo coração.

Guara GLP disse...

Versos belos e sobretudo verdadeiros...
Um abraço

Luísa Fernandes disse...

Querida amiga Evanir, Lindo poema!!
É o que mais há de verdade
quem dera que mentira fosse
neste mundo de hoje
não houvesse tanta maldade...
Já Camões dizia
um vulto da cultura Portuguesa
um louco e romanceiro
era um poço de tristeza...
Mas tudo tem o lado bom
jà dizia a minha avó
a saudade e o amor
viajam juntinho a só...
Beijnho minha querida Evanir
adorei o poema...obrigada Deus
por você existir neste lugar!! Neste lindo coração!!
Deus te abençõe hoje e sempre.
Luísa Fernandes


CHARO disse...

Unos versoso muy reales.Besicos

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Mudam-se os tempos e as vontades,
Corre-se o tempo noutros caminhos.
Chora-se a Vida dos desalinhos,
Dizem mentira contra verdades.


Beijo
SOL

A Casa Madeira disse...

Com o tempo, a idade e as cicatrizes mudam-se
até mesmo as verdades.
Ainda bem... que podemos evoluir e ter novas escolhas.
E assim vai-se caminhando...
Belas palavras em versos.
Boa continuação de semana.
janicce.

Ana Freire disse...

Adorei descobrir as palavras de Camões por aqui, Evanir!
Quanta verdade nas mesmas... Como sempre, belíssimas escolhas com que nos mima, por aqui, Evanir!...
Deixando um beijinho imenso! Vou-me ausentar para férias, por algumas semanas... mas estou contando voltar, lá para o início de Setembro, aos blogues!
Desejo-lhe um feliz Agosto, repleto de bons momentos, e com muita saúde, para si e todos os seus!
Até breve! Tudo de bom!
Ana

Maria Rodrigues disse...

A vida é feita de mudanças, excelente escolha.
Beijinhos
Maria

CÉU disse...

Querida Evanir,

Normalmente é você que vem até meu blog e diz aquilo k lhe vai na alma. Hoje, sou eu que venho até você. É mais do k natural e justo.

Escolheu bem o soneto de Camões, minha amiga! Mudam-se os tempos, mudam-se as opiniões k temos acerca da pessoa "X" ou "Y", umas vezes para melhor, outras pior, mas a verdade é só uma. Todos cometemos erros e há k os corrigir e sobretudo não os repetir.

Fique bem e bom domingo.

Beijos.

Rosa Mattos disse...

Amiga Evanir vim deixar meu carinho e um beijinho de boa noite!

Este soneto de Camões escrito há tanto tempo, mantém-se sempre atual e com bastante sentido.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios