segunda-feira, 13 de abril de 2015

O peso que a gente leva..

O peso que a gente leva..
Olho ao meu redor e descubro que as coisas que quero levar não podem ser levadas.
 Excedem aos tamanhos permitidos.
 Já imaginou chegar ao aeroporto carregando o colchão para ser despachado?

As perguntas são muitas...
 E se eu tiver vontade de ouvir aquela música? 
E o filme que costumo ver de vez em quando, como se fosse a primeira vez?

Desisto. 
Jogo o que posso no espaço delimitado para minha partida e vou. 
Vez em quando me recordo de alguma coisa esquecida, ou então, 
inevitavelmente concluo que mais da metade do que levei não me serviu pra nada.

É nessa hora que descubro que partir é experiência inevitável de sofrer ausências. 
E nisso mora o encanto da viagem.
 Viajar é descobrir o mundo que não temos.
 É o tempo de sofrer a ausência que nos ajuda a mensurar o valor do mundo que nos pertence.

E então descobrimos o motivo que levou o poeta cantar: 
“Bom é partir. 
Bom mesmo é poder voltar!”
 Ele tinha razão. 
A partida nos abre os olhos para o que deixamos. 
A distância nos permite mensurar os espaços deixados. 
Por isso, partidas e chegadas são instrumentos que nos indicam quem somos, 
o que amamos e o que é essencial para que a gente continue sendo.
 Ao ver o mundo que não é meu, 
eu me reencontro com desejo de amar ainda mais o meu território.
 É conseqüência natural que faz o coração querer voltar ao ponto inicial, ao lugar onde tudo começou.

É como se a voz identificasse a raiz do grito, o elemento primeiro.

Vida e viagens seguem as mesmas regras. 
Os excessos nos pesam e nos retiram a vontade de viver.
 Por isso é tão necessário partir. 
Sair na direção das realidades que nos ausentam. 
Lugares e pessoas que não pertencem ao contexto de nossas lamúrias...
 Hospitais, asilos, internatos...

Ver o sofrimento de perto, tocar na ferida que não dói na nossa carne,
 mas que de alguma maneira pode nos humanizar.

Andar na direção do outro é também fazer uma viagem. Mas não leve muita coisa.
 Não tenha medo das ausências que sentirá.
 Ao adentrar o território alheio, 
quem sabe assim os seus olhos se abram para enxergar de um jeito novo o território que é seu. 
Não leve os seus pesos.
 Eles não lhe permitirão encontrar o outro.
 Viaje leve, leve, bem leve. 
Mas se leve.
Padre :Fabio De Melo..
Obrigada por sua visita!
 Seu comentário é muito importante para mim.
 Até onde posso, vou deixando o melhor de mim...
 se alguém não viu, foi porque não me sentiu com o coração.


31 comentários :

Alessandra Santos disse...

Olá!
Verdade...às vezes quero mudanças e fico a pensar o que realmente levar...nossa...ai vejo q. sou Feliz do jeito que sou, com o q. tenho, rsrsrs....
Linda sua poesia!
Linda semana!
Um super bjo!

Alê - Bordados e Crochê
Fã Page

Alessandra Santos disse...

Olá!
Verdade...às vezes quero mudanças e fico a pensar o que realmente levar...nossa...ai vejo q. sou Feliz do jeito que sou, com o q. tenho, rsrsrs....
Linda sua poesia!
Linda semana!
Um super bjo!

Alê - Bordados e Crochê
Fã Page

Cidália Ferreira disse...

Parabéns pelos soberbos textos!
Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Nidja Andrade disse...


"O perigo da viagem mora nas malas.
Elas podem nos impedir de apreciar a beleza que nos espera."
Ameiiiiiiiiiiiiiii

Lilly Silva disse...

Que lindo poema Evanir do Padre Fábio! Simplesmente maravilhoso!
Tenhas um ótima semana!!!
Beijos e beijos

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Cristal de uma mulher disse...

Minha querida amiga boa Noite!


Qual expressão fala este padre ! É como chegar e sair sem saber pra onde, e a vida vai passando e dela nada podemos esperar a não ser a esperança de um dia encontrar uma razão pela qual viemos ! Será que existe?

Estou sempre esperando o momento e dia de contigo estar minha grande e afetuosa amiga.

Beijos eternos em teu coração de amiga.

Rachel Omena

Josélia Micael disse...

Linda amiga Evanir!
Que lindo texto você postou...
Fiquei deliciada a lê-lo do principio ao fim... tudo se resume numa só palavra:
a vida é mesmo uma viagem, que se deve fazer só com o essencial: pois excesso, não faz falta...ah que viajar leve muito leve: tal como diz o final do texto. Maravilhoso adorei.
Beijinhos com meu carinho, amiga em Cristo.* Josélia

Muito obrigada pelas suas carinhosas palavras, que deixou lá no meu cantinho. Tenha uma semana feliz e abençoada por Deus Nosso Senhor*

Paulo Abreu disse...

Parabéns pela bela postagem do Padre Fábio Melo. Foi muita gratificante. Um abraço e tudo de bom e do melhor, sempre

Paulo Abreu disse...

Parabéns pela excelente postagem. Emocionante - uma aula de sabedoria!

Kasioles disse...

Casualmente, acabo de regresar de un corto viaje, ha sido de una semana pero, si te digo la verdad, ya estaba deseando llegar a casa, volver a encontrarme con los míos y también con vosotros.
Cuando estás lejos, también te queda tiempo para reflexionar y valorar muchas de las cosas que tienes.
Agradezco mucho los comentarios que siempre me dejas, están llenos de cariño.
Yo también quiero corresponder y te dejo un fuerte abrazo con mis mejores deseos de felicidad.
kasioles

Miguel disse...

Bom dia, querida amiga
Sempre maravilhosos, os textos de Padre Fábio.
Obrigado por mais esta partilha.

Uma excelente semana.
Um beijo
MIGUEL / ÉS A MINHA DEUSA

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Palavras edificantes e de muita reflexão do padre.Fábio de Melo.
Adorei.
Bjs Evanir e obrigada pela visita.
Carmen Lúcia.

Clau disse...

Bom dia Evanir :)
Bonitas e sábias palavras do Pe. Fábio...
Não podemos levar pesos em nossas viagens.
Só a leveza nos fará enxergar o outro e nos humanizar.
Bjs!

António Jesus Batalha disse...

Minha amiga fico contente por sua visita, e vir ao seu blog é uma honra sempre tem coisas lindas para ver e ler.
Um forte abraço.
Peregrino E Servo.

Bell disse...

Carregamos cargas necessárias que deixam a vida mais pesada.

bjokas =)

Luma Rosa disse...

Oi, Evanir!
Desapego é a palavra de ordem! Quando aprendemos a não dar valor em coisas que são facilmente substituídas, passamos a valorizar aquilo que é eterno. Sentimentos são eternos, nada mais!
Boa semana!
Beijus,

Arione Torres disse...

Oi querida amiga Evanir, vim lhe desejar um excelente dia e uma excelente semana!
Que Deus possa te abençoar grandemente e que todos os dias da sua vida sejam repletos de felicidade!
Mesmo que às vezes a vida possa parecer difícil, não desista!
Dias melhores virão!
Tenha uma semana abençoada, beijos e fique com Deus!!
Com muito carinho,
Arione

Simone Felic disse...

Oi Evanir
Deixando meu carinho com você neste dia, e pedindo ao Papai do céu que te guarde.
beijinhos

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

CHARO disse...

Al leer este texto me sigue recordando al gran místico indú Tony de Melo. Besicos

emanuel moura disse...

Adoro ler estes lindos momento do Padre Fábio ,é certamente um prodigioso nas palavras ,pessoalmente me encanta e me cativa sempre que o ouço ou leio os seus momentos sempre belos e sempre cheios de reflexão ,muitos beijinhos querida afilhada que Deus continue iluminando a sua vida.

emanuel moura disse...

Adoro ler estes lindos momento do Padre Fábio ,é certamente um prodigioso nas palavras ,pessoalmente me encanta e me cativa sempre que o ouço ou leio os seus momentos sempre belos e sempre cheios de reflexão ,muitos beijinhos querida afilhada que Deus continue iluminando a sua vida.

Claudia Forte disse...

boa tarde minha linda! lindo texto. "O fato de observar muda o objeto observado"
te desejo uma semana sensacional! beijão bem grandão!!!

Diana Fonseca disse...

Boa Noite,
Devido a alterações de conteúdos do meu blogue, decidi alterar o link do mesmo. Se me segues e pretendes continuar a fazê-lo, por favor, adiciona o novo link na tua lista de leitura.

Obrigada!*

http://the-twentythird-avenue.blogspot.pt/

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa noite, querida Evanir, fiquei ausente um pouco ,mas estou de volta. Sua postagem é simplesmente maravilhosa. Serve-nos para várias reflexões. Já me senti bem assim em relação ao viajar, ao partir, ao morrer.Belíssima postagem. Grande abraço!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá querida amiga
Só quem teve a coragem de partir, pode experimentar a alegria de voltar.
Beijos

Arlete Mourige disse...

Oi amiga!Agradeço tua gentil visita

Que mensagem maravilhosa!
um abraço e beijo no coração

Sonia Amorim Neto disse...

Lindo texto, boa tarde querida, estou de volta com saudades, beijos

Cirinita disse...

BOA TARDE DOCE AMIGA EVANIR.
COMO SEMPRE, AMEI SUA VISITA E SUAS PALAVRAS DE CARINHO!
O TEMPO É CURTO PARA MIM TAMBÉM, NUNCA IMAGINEI QUE AOS MEUS QUASE 72 ANOS , IRIA TER TANTA RESPONSABILIDADE DE CRISTÃ ATUANTE NA IGREJA BATISTA MISSIONÁRIA. HÁ TANTOS PARA AJUDAR, ACOLHER, ENCORAJAR E DAR AMOR, O MESMO AMOR QUE CRISTO NOS ENSINOU!
QUE SEUS DIAS SEJAM IMENSAMENTE ABENÇOADOS, DOCE AMIGA!
BEIJOS COM CARINHO!

Meus rabiscos disse...

Boa noite Evanir,linda postagem amiga,viajar é tudo de bom,eu amo.
Pena que a minha que iria fazer e aproveitar conhecer vc e a Marilene,não foi a vontade de Deus,mas não a nada que aconteça sem a sua permissão.
Que seja conforme a sua vontade.

Bjss

Márcia Rocha disse...

Adooooooooooro os seus textos, e sempre que venho dar uma espiadinha em seu blog saio com um imenso sorriso no rosto de emoção e alegria :)
Quero aproveitar para te agradecer pelo carinho de sempre, e pelos seus comentários em meu Blog... Muuuuiiiiito Obrigada!!!
Beijos Márcia (Rio de Janeiro - Brasil)
 
http://decolherpracolher.com

victoria disse...

Hermoso el poder leerte amiga...
Gracias por compartir
Besitos y mi admiración
Con cariño Victoria

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios