domingo, 5 de novembro de 2017



Quem foi que roubou os meus sonhos
brancos de menina e me pôs no olhar
a imensa clareira da tristeza?

Como esquecer aquele tempo
em que eu brincava com o vento
e rebolava na erva e cantava
com as cigarras e me espantava
com o desenho das nuvens?
Como não lembrar os dias
em que nada quebrava a porcelana
dos lírios de intacta leveza?

À margem de trilhos ao acaso
vagueio para além de mim
sem que os pés se amarrem ao chão. 
As minhas mãos, sobre o regaço,
estão trémulas e vazias.

Retenho as lágrimas
como se dispersasse as chuvas.

Graça Pires.,

Não Digas Que Me Ama ..Me Mostre;
Força, fé, saúde, coragem e Deus.
 Obrigada pela sua gentil visita e comentário.
Natal Chegando.

14 comentários :

✿ chica disse...

Poesia linda e tocante da Graça! Beleza! Adorei! E tu como estás? beijos, tudo de bom,chica

CHARO disse...

Hola preciosa, aquí me tienes para pasar un buen rato leyendo tu entrada.Besicos

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Lindo,Evanir!

Poesia e imagens maravilhosas!

E Natal chegando mesmo!

Beijos sabor carinho e uma segunda_feira de paz e alegrias

Donetzka

Graça Pires disse...

Muito obrigada, minha Amiga Evanir por divulgar este meu poema. Bem-haja por ser assim, generosa. Que tenha uma semana muito abençoada.
Um beijo, minha Amiga.

Cidália Ferreira disse...

Este poema é de uma beleza impar! Amei

Beijo e uma excelente semana.

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Qué bello cierre: "tengo las lágrimas dispersas como lluvia". Un abrazo

Roselia Bezerra disse...

Boa tarde , querida amiga Evanir!
Alguém que nos roube sonhos não terá jamais a paz interior .
Sonho não a rouba Max tem quem o faça impiedosamente por egoísmo .
Seja feliz e abencoada !
Bom de paz e nem

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Evanir...um belo poema que nos remete ás delícias da infância.Parabéns pela escolha
Um abraço

BETONICOU disse...

Oi Evanir! Viajei nesse lindo poema! Que saudade de tudo que a infância nos proporcionou. Nesse me vi escrito.... Grande beijo! Espero que tudo esteja bem.

Lucinalva disse...

Olá Evanir
Lindo poema, bjs querida.

Maria Rodrigues disse...

Uma escolha maravilhosa, a amiga Graça escreve de uma forma sublime.
Espero que tudo esteja bem consigo e com a sua família.
Um grande beijinho
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Gil António disse...

Doce e maravilhoso poema. Fiquei fascinado
.
Deixo cumprimentos

Mariah disse...

ficou maravilhosa sua postagem,linda poesia,nos leva em uma doce viagem, estou voltando a blogar se você quiser e puder me segue de volta, abraço

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

Querida Evanir, que belo poema, quem roubou o meu sonho! Vale refletir sobre isso. Ou fomos nós que não lutamos por eles. Amiga, demoro nas visitas mas não esqueço as amigas. com a idade as dores reumáticas vem aumentando e minha coluna está cada vez pior. A cada dia venho superando as dores e não me entrego até quando deus quiser pois amo a vida. então não devo ficar muito tempo no PC digitando e mesmo assim fico. Ainda estou na ativa na escola e os afazeres de casa Haja falta de tempo. Entendes os porquês da demora! Sempre que posso apareço com carinho. Tenha um fim de semana com muita paz, abraços

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios