segunda-feira, 20 de junho de 2016


Uma filha se queixou a seu pai sobre sua vida e de como as coisas estavam difíceis para ela.
 Ela já não sabia mais o que fazer e queria desistir.
 Estava cansada de lutar e combater. 
Parecia que assim que um problema estava resolvido um outro surgia. Seu pai, um "chef", levou-a até a cozinha dele. 
Encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto.
 Logo as panelas começaram a ferver. Numa ele colocou cenouras, noutra colocou ovos e, na última, pó de café.
 Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra.
 A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que eleestaria fazendo.
 Cerca de vinte minutos depois, ele apagou as bocas de gás.
 Descacou as cenouras e colocou-as numa tigela.
 Retirou os ovos e colocou-os em outra tigela. 
Então pegou o café com uma concha e colocou-o numa xícara. Virando-se para ela, perguntou: 
Querida, o que você está vendo?
- Cenouras, ovos e café - ela respondeu. 
Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. 
Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias. Então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse.
 Ela obedeceu e depois de retirar a casca verificou que o ovo endurecera com a fervura.
 Finalmente, ele lhe pediu que tomasse um gole do café. Ela sorriu ao provar seu aroma delicioso. Ela perguntou humildemente: 
- O que isto significa, pai? 
Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade, água fervendo, mas que cada um reagira de maneira diferente. 
A cenoura entrara forte, firme e inflexível.
 Mas depois de ter sido submetida à água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil.
 Os ovos eram frágeis. Sua casca fina havia protegido o líquido interior.
 Mas depois de terem sido colocados na água fervendo, seu interior se tornou mais rijo. 
O pó de café, contudo, era incomparável. Depois que fora colocado na água fervente, ele havia mudado a água. 
- Qual deles é você? - ele perguntou à sua filha. 

Quando a adversidade bate à sua porta, como você responde? 
Você é uma cenoura, um ovo ou um pó de café?

Eu me encontrei diante de uma dessas perguntas.
E Você??


Una figlia si lamentava con suo padre sulla sua vita e di come le cose erano difficili per lei.
 Lei non sapeva più cosa fare e voleva rinunciare.
 Ero stanco di combattere e lottare.
Sembrava che un problema è stato risolto un altro sorto. Il padre, un "chef", la condusse in cucina.
Riempì tre pentole con acqua e collocato ciascuno su un fuoco alto.
 Presto le pentole sono venuti a bollire. In una mise le carote, in un altro uova immesse, e nell'ultimo, polvere di caffè.
 Lasciò loro di sedersi e far bollire, senza dire una parola.
 La figlia sospirò e attese con impazienza, chiedendo cosa fare eleestaria.
 In una ventina di minuti si spegne i bruciatori.
 carote Descacou e metterli in una ciotola.
 Tirò fuori le uova e le mise in un'altra ciotola.
Poi versò il caffè con un guscio e metterlo in una tazza. Per quanto riguarda le chiese:
Tesoro, cosa vedi?
- Carote, uova e caffè - ha detto.
Lui la portò più vicino e le chiese di sentire le carote.
Lei ha fatto e ha notato che erano morbidi. Poi le chiese di prendere un uovo e romperlo.
 Lei ha fatto e poi tirando fuori il guscio ha rilevato che il uovo sodo.
 Infine, le chiese di sorseggiare il caffè. Sorrise mentre assaggiato il suo ricco aroma. Ha poi chiesto:
- Che cosa vuol dire, mamma?
Ha spiegato che ognuno di questi oggetti aveva affrontato la stessa avversità acqua bollente, ma ogni reagito diversamente.
La carota è andato in forte, duro e implacabile.
 Ma anche dopo aver subito l'acqua bollente, è ammorbidito e divenne debole.
 L'uovo era stato fragile. Il suo guscio esterno sottile aveva protetto il suo interno liquido.
 Ma dopo seduta attraverso l'acqua bollente, il suo interno si era indurito.
La polvere di caffè, tuttavia, era ineguagliabile. Dopo che erano in acqua bollente, avevano cambiato l'acqua.
- Quale sei? - Ha chiesto a sua figlia.

Quando l'avversità bussa alla tua porta, come rispondi?
Sei una carota, un uovo o un chicco di caffè?

Mi sono trovato in una di queste domande.
E voi ??


Obrigada por sua visita! Seu comentário é muito importante para mim. Até onde posso, vou deixando o melhor de mim... se alguém não viu, foi porque não me sentiu com o coração.

10 comentários :

emanuel moura disse...

Querida afilhada maravilhoso momento cheio de reflexão ,para mim qualquer ser humano tem um pouco dos três ,senão vejamos a cenoura ,quantos momentos temos na vida que nos deixam frágeis ,o ovo ,por mais frágeis que sejamos todos possuimos um coração que alimentado de amor consegue suportar tudo ,o café ,nós nos transformamos e podemos transformar quem nos rodeia ,o essencial é acreditar que podemos fazer a diferença seja onde for, acreditando no bem de si e no seu semelhante ,transforma-mo-nos como estes três alimentos ,cabe-nos ter a sabedoria para encarar cada momento que a vida nos concede ,somos todos com certeza a delicadeza sentindo a fragilidade de cada momento,muitos beijinhos no coração.

Manuel Luis disse...

Nem eu sei dar uma resposta acertada. Passei para te acompanhar num café e dar-te um abraço.
Bjs

Cidália Ferreira disse...

Sempre com postagens de arrepiar. Mais uma. Amei!


Beijos de boa noite

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

CHARO disse...

Te dejo un abrazo.Besicos

NeusaMarilda disse...

Gostei muito de seu texto. Parabéns! Abraços.

Ailime disse...

Boa noite minha querida amiga e Afilhada Evanir,
Que história tão linda!
Eu penso que na vida atravessamos todas essas fases.
Perante as adversidades as reacções são diferentes e variam de pessoa para pessoa, mas todas elas nos proporcionam um enorme aprendizado.
Desistir é que jamais!
Um beijinho de luz e paz no seu coração, com o meu carinho e amizade, sempre.
Ailime

Entre palmeras... disse...

Abrazos para ti y toda la familia, Evanir

Cláudia Forte disse...

oi amiga! agora estou usando blogspot ok? ja estou te seguindo!!! beijo imenso, tenha uma fabulosa noite!!!

Cláudia Forte disse...

oi amiga! agora estou usando blogspot ok? ja estou te seguindo!!! beijo imenso, tenha uma fabulosa noite!!!

Ana Freire disse...

Adorei o texto!...
Não importa como agimos perante as adversidades... não existe um padrão...
Mas desistir jamais deverá ser opção...
Penso que todos deveremos ser como o café... e de alguma forma adaptarmo-nos ao que a vida nos dá... e transforma-la em algo gostoso... pois até os piores acontecimentos, encerram grandes aprendizados...
Beijinhos
Ana

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios