terça-feira, 5 de abril de 2016


Canção de Outono

Perdoa-me, folha seca, 
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo, 
e até do amor me perdi.
De que serviu tecer flores
pelas areias do chão 
se havia gente dormindo 
sobre o próprio coração?

E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando aqueles 
que não se levantarão...

Tu és folha de outono 
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
E vou por este caminho,
certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão...
Cecília Meireles.

De que são feitos os dias? 
- De pequenos desejos, 
vagarosas saudades, 
silenciosas lembranças. 

Entre mágoas sombrias, 
momentâneos lampejos: 
vagas felicidades, 
inatuais esperanças. 

De loucuras, de crimes, 
de pecados, de glórias 
- do medo que encadeia 
todas essas mudanças. 

Dentro deles vivemos, 
dentro deles choramos, 
em duros desenlaces 
e em sinistras alianças...
Cecília Meireles.

De longe te hei de amar 
- da tranqüila distância 
em que o amor é saudade 
e o desejo, constância. 

Do divino lugar 
onde o bem da existência 
é ser eternidade 
e parecer ausência. 

Quem precisa explicar 
o momento e a fragrância 
da Rosa, que persuade 
sem nenhuma arrogância? 

E, no fundo do mar, 
a Estrela, sem violência, 
cumpre a sua verdade, 
alheia à transparência.
Cecília Meireles...

11 comentários :

Mariangela do lago vieira disse...

Oi Evanir boa noite!
Espero que tudo esteja bem com você!
Eu quero parabenizá-la pela bela escolha deste poema,
Amo Cecília Meireles, e este poema é lindo!
Uma boa noite repleta de paz!
Beijos,
Mariangela

CHARO disse...

Bonita "canción" al otoño, por aquí estamos en primavera.Besicos

Cidália Ferreira disse...

Poemas soberbos! Parabéns pelas escolhas!!

Beijo e um feliz dia.

Coisas de Uma Vida 172

Crocheteando...momentos! disse...

Um belo poema com os tons de outono!!!
Bj amigo e apareça sempre que puder!

emanuel moura disse...

Boa noite querida afilhada belo momento e termina a postagem com uma frase lindíssima ,pois Deus na sua infinita graciosidade cuida sempre de cada um de nós ,hoje serei breve como sabe estou ainda no trabalho ,muitos beijinhos no coração .

Guaraciaba Perides disse...

oi, Evanir... lindos poemas da adorável Cecília. Obrigada1
Um abraço

Marian disse...

Muy bellos Evanir !! Deseo y espero que te encuentres bien.
Un abrazo grande.¡Feliz Pascua de Resurrección !!!

Ailime disse...

Boa tarde minha querida amiga e Afilha Evanir,
Como tem passado amiga?
Desejo que esteja bem.
Estes poemas são lindíssimos assim como o outono a estação das folhas douradas.
Deixei um prémio para você no meu Blogue Sinais.
Beijinhos de luz e paz no seu coração.
Com o meu carinho e amizade, sempre.
Ailime

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Belos Poemas. Perfeitos.
Parabéns.



Beijo
SOL

Vikee disse...

Nice post

Love Vikee
www.slavetofashion9771.blogspot.com

Ana Freire disse...

Lindíssimo!...
Um autêntico privilégio, poder apreciar, as palavras plenas de sensibilidade de Cecília...
Extraordinárias escolhas, como sempre, Evanir!...
Beijinhos
Ana

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios