quarta-feira, 30 de março de 2016


A PAZ QUE EU PRECISO TER!

A paz que eu preciso ter
É aquela que não permite o desequilíbrio
É aquela que não me separa de ninguém
É a permanente essência
Do amor em todos os instantes

A paz que eu preciso ter
É a que não faz eu proferir
Palavras cruéis
Invertendo papéis
Exalando ódio ao invés de amor

A paz que eu preciso ter
Ainda não encontrei
É recorrente a ira
Nas minhas falas
Desde um passado distante
Até ao de poucas horas

A personalidade encanta
Com sua graça e simpatia
Aos que passam pelo seu caminho
Contudo, não sustentando a sua permanência

Os amores caminham para a falência
Perdem-se pela ausente paz
E o amor é ferido, magoado e tanto faz

Pensamento errôneo
Chegando sempre atrasado
Não evitando a mágoa e o cansaço

Paz que não consigo ter
Paz que não consigo dar
Paz que engana

A paz que eu preciso ter
Tem timbre de voz suave
Daquelas que acalmam
E não fazem sofrer
Acalentam segurando a mão
Ao encontro da luz

A sabedoria reside na paz
Sou insabia desde o nascimento
Aumentando o meu lamento
E o tormento a que fui predestinada

A paz que eu preciso ter
Certamente não me ama
Mesmo por ela clamando
Faz-se de surda
Ou sou em quem não entende
A sua linguagem

A paz que eu preciso ter
Dela, só senti o gosto em miniatura
Passagens isoladas
Num repente
Para não desfalecer
E aos Anjos encontrar

Talvez assim
No lugar bonito e calminho
Eu pudesse com eles
Conhecer a tão sonhada paz
Que eu preciso ter!

AUTORIA: Patrícia
http://redescobrindoaalma.blogspot.com.br/

Nesse momento em que nosso Pais passa por  tamanha crise
 
política é muito triste assistir este cenário contraditório  a 

tudo que nos

brasileiros sonhamos para o futuro dos nossos filhos. ..

O pior índice de desemprego  de todos os tempos
 .
Amigos tenho pavor e medo de politica veja 

onde moro conhecido por cidade onde se emprega

muita gente na área portuária foi demissão em massa
 .
Fico triste chega dói o dinheiro que esta fora do Brasil

com certeza   já colocaria o Pais ,

em outro patamar...

.
Por isso achei de bom tão postar esse poema

que a Patricia Pina escreveu a meu pedido

cerca de dois anos ou mais.

Obrigada amiga Paty..


11 comentários :

✿ chica disse...

Falar de PAZ sempre faz bem e Patrícia o fez lindamente! Precisamos mesmo ! bjs, chica

rosa-branca disse...

Olá amiga, a paz que todos nós precisamos de ter. Maravilhoso poema que adorei. Cada vez a política me desilude mais e mais. Não olham a meios para atingir os fins. É uma vergonha de tanta corrupção. Beijos com carinho

Cidália Ferreira disse...

Parabéns pela escolha do poema da Patrícia Pinna!

Beijo e um excelente dia

Coisas de Uma Vida 172

CHARO disse...

Este mundo está "pidiendo" a gritos tener paz y amor y esto tan sólo depende de los que lo habitamos.Bescos

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Evanir.
Esse, talvez, tenha sido um momento de poesia um pouco triste, mas se quiser algo mais social, e político, faço para você, rs.
De qualquer modo, amei ver meu poema aqui, como bem disse, depois de anos postado no teu blog maravilhoso.
Sim, o momento está carecendo de muita paz e equilíbrio mesmo!
Nada de acusações partidárias, e, sim, decência humana!
Tudo de bom!
Beijos na alma e grata por seu carinho!

Ailime disse...

Olá minha amiga e afilhada Evanir,
Temos o mundo atravessando grandes tensões a todos os níveis e temos que acreditar que só Deus pode ajudar o Homem que, por falta de fé ,põe em primeiro lugar o lucro mão olhando a meios para atingir seus fins.
Muito bem escolhido poema d e Patrícia Pina,
Que Deus nos guarde de mais tragédias e que ilumine o coração dos poderosos para que a paz seja possível.
Beijinhos de luz e paz no seu coração.
Com a minha amizade, sempre.
Ailime

emanuel moura disse...

Lindíssimo querida afilhada ,hoje serei breve pois ainda estou no trabalho ,muitos beijinhos no seu lindo coração.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Evanir!
Estamos em comunhão... também postei um poema da Patrícia...
Bjm muito fraterno e pascal

Menina Marota disse...

Sempre que leio um poema sobre Paz lembro da grande Natália Correia.
Aqui deixo um seu poema, com um abraço de carinho:

Ode à paz

Pela verdade, pelo riso, pela luz, pela beleza,
Pelas aves que voam no olhar de uma criança,
Pela limpeza do vento, pelos actos de pureza,
Pela alegria, pelo vinho, pela música, pela dança,
Pela branda melodia do rumor dos regatos,
Pelo fulgor do estio, pelo azul do claro dia,
Pelas flores que esmaltam os campos, pelo sossego dos pastos,
Pela exactidão das rosas, pela Sabedoria,
Pelas pérolas que gotejam dos olhos dos amantes,
Pelos prodígios que são verdadeiros nos sonhos,
Pelo amor, pela liberdade, pelas coisas radiantes,
Pelos aromas maduros de suaves outonos,
Pela futura manhã dos grandes transparentes,
Pelas entranhas maternas e fecundas da terra,
Pelas lágrimas das mães a quem nuvens sangrentas
Arrebatam os filhos para a torpeza da guerra,
Eu te conjuro ó paz, eu te invoco ó benigna,
Ó Santa, ó talismã contra a indústria feroz.
Com tuas mãos que abatem as bandeiras da ira,
Com o teu esconjuro da bomba e do algoz,
Abre as portas da História,
deixa passar a Vida!

Poema de Natália Correia

Pensamentos Com Asas disse...

Bom dia!
Magnifica postagem anjo!
Tenha um lindo dia... beijos no coração♥

Ana Freire disse...

Um poema belíssimo, que faz todo o sentido... nestes tempos incertos e turbulentos... tanto por aí... como um pouco por todo o mundo... em que tantas mudanças sociais, políticas, e económicas, estão ocorrendo...
O mundo precisa desesperadamente de paz...
Gostei muito!
Beijinhos
Ana

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios