sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Se existe saudade



Não sei se saudade tem cor.Dizem que sim.
 O que eu sei é que ela tem forma.
Tem gosto.
Tem cheiro.
 E peso também.
E, acreditem, ela tem asas!!!
 Se não,
como nos transportaria tantas vezes a
lugares tão distantes?
E sei ainda que ela se agiganta
 quando mais tentamos diminuí-la.
 Sei que ela dói de dor intensa e sem remédio.
Se não fosse ela, não sei se teríamos consciência
 do tamanho da importância das pessoas pra gente.
 Porque quando amamos alguém,
 a saudade já chega por antecipação,
 sorrateira,
 disfarçada de algo que não conseguimos decifrar.
 É aquela dor fininha de não sei o quê,
a angústia boba que nos invade só de imaginar a
 separação. E a gente fica meio sem saber o que fazer.
Mas é assim...
 é uma dor que gostamos de sentir,
 um sabor que queremos provar,
 é algo que não sabemos explicar,
mas é quase palpável.
 É amor disfarçado de muita coisa.
 São emoções guardadas bem lá no fundo.
Saudade...
 do que foi e do que vai ser.
Saudade que nos acompanha pra diminuir
 a solidão e que nos mostra,
sobretudo,
 que estamos vivos.
Aprendi ainda que saudade não mata.
É só quase.
 A gente pensa que vai morrer,
mas sobrevive sempre,
porque ela traz escondidinha nela uma
outra coisa que chamamos de esperança,
 que nos ajuda a caminhar,
 porque saudade,
como o amor,
não é cega,
saudade vê mais além.
      
Letícia Thompson
                            

10 comentários :

Wanderley Elian Lima disse...

É a saudade que nos leva para perto de quem está longe, e tanto amamos.
Bjux

Jão disse...

Saudade vê alem da estrada. Saudade é sinal que algo ou alguem foi importante. Saudade é gostoso de sentir..

Beijos
Jão!

Hugo de Oliveira disse...

Lembrei da Clarice Lispector, quando diz:


“Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença.
Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouca: quer – se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.”


Abraços

Paula Barros disse...

Uma vez me chamou a atenção um criança bem pequena chorando, e quando perguntado porque chorava disse que era saudade da mãe. Saber deste sentimento, desta dor, tão pequena.

beijo

Pena disse...

Estimada e Valiosa Amiga:
"...Aprendi ainda que saudade não mata.
É só quase.
A gente pensa que vai morrer,
mas sobrevive sempre,
porque ela traz escondidinha nela uma
outra coisa que chamamos de esperança,
que nos ajuda a caminhar,
porque saudade,
como o amor,
não é cega,
saudade vê mais além..."

Um delicioso e maravilhoso sentido do seu pensamento fabuloso e perfeito.
Parabéns sinceros.
Fez uma brilhante escolha na autora ou autor.
De maravilhar.
Beijinhos amigos ao seu encanto e ternura gigantescas.
Sempre a admirá-la

pena

Excelente.
Bem-Haja, notável amiga enorme e amiga de bem.
Gostei imenso, acredite?
É fantástica.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Letícia, a dor da ausência a quem o nosso amor presentifica... Dói, então, o silêncio,o carinho não-materializado e a palavra perdida no vento.
Saudade é amor na ausência de quem de tão-amado nunca estará ausente...Saudade é o grito do corpo que inveja o que alma possui, mas não disfruta, pois, vive na servil aos limites do que o corpo pode e das dores daquilo que não podendo, transforma numa lágrima , se m que a alma consiga convertê-la em orvalho para florir a diáfana presença.
Abraços, Jorge

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Bem, acho que a gente só tem saudades do que foi bom, nao é mesmo?Então... ter saudade é gostoso. Lindo poema.beijos

Everson Russo disse...

Saudade é um sentimento compexo,,,uma hora é boa,,,outra não,,,as vezes é vazio demais,,outras esperança,,,beijos de lindo sabado pra ti maezinha querida,,,fica com Deus.

Tania T. disse...

A única coisa que sei sobre a saudade, é que ela aperta... e dói... rsrs'

Saudade.. só sentindo pra saber como é!

=D

Amei esse post... falou tão bem da saudade!! Me encontrei!!! =*

BJãooo

Paulo V. Pereira disse...

Que deliciosa descrição da saudade.
Real, também, em meu entender, preciosamente caracterizada.

Um abraço desde Portugal,
paulo

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios