sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

"Coração Frágil"...

Meu coração frágil, que em silêncio sofre
Coisas que nem ele próprio sabe explicar
Nele guarda tanta coisa, parece um cofre
De sensibilidade e muito carinho para dar

Guarda segredos alegrias, e sentimentos
Por vezes, também a tristeza e a desilusão
Chora por verdadeiros e sérios momentos
Por tantas coisas que nos tocam o coração

Quantas vezes por ti chora, de saudade
De alegria ou tristeza, é uma realidade
Pelo teu ser, que é lindo como uma flor

Longitude que me baralha os sentidos
Todos os nossos desejos, são contidos
São devaneios de quem sofre por Amor

********
Cidália Ferreira.

http://coisasdeumavida172.blogspot.com.br
Arregacei as mangas, passei um batom e prendi o cabelo... Estou pronta e partindo pra luta, não me subestime, tenho tudo que preciso aqui comigo...
 Força, fé, saúde, coragem e Deus. 
Obrigada pela sua gentil visita e comentário..


21 comentários :

✿ chica disse...

As poesias da Cidália sempre lindas! E que bom que está animada e apareceste! bjs, tuuuuuuuuuuuudo de bom,chica

emanuel moura disse...

Bom dia querida afilhada um belíssimo poema que partilhou ,a fragilidade de um coração vivente de emoções que a própria razão tantas vezes desconhece ,mas a beleza do coração é poder se regenerar a cada momento que a vida nos concede ,querida afilhada possui um coração belo cheio de amor ,que emana em cada palavra que me doa ,apenas seja sempre essa linda pessoa que ilumina a minha vida e a de todas que tanto ama ,muitos beijinhos no coração.

Olinda Melo disse...


Minha cara Evanir

Há muito tempo que eu aqui não vinha. Coisas da vida que nos vão enredando. Não é que esqueça os amigos, mas embora recordando-os surgem circunstância eu nos impedem de vir dizer um "Olá".

Hoje encontrei aqui um belíssimo poema, que nos fala das coisas do coração, dos sentimentos que nele guardamos e que estão prontíssimos para oferecer aos entes queridos. Adorei.

Parabéns à autora e a si, minha amiga, que publicou o poema.

Beijinhos

Olinda

CHARO disse...

Me gusta pasar por aquí y disfrutar de la lectura.Besicos

Ailime disse...

Boa noite minha querida e amiga Afilhada Evanir,
Fiquei muito feliz com a sua visita e comentário.
Desejo que esteja a passar bem.
Gostei imenso do poema da Cidália repleto de sentimentos de amor.
Uma bela escolha para partilhar connosco.
Beijinhos de luz e paz no seu coração.
Com a minha amizade, sempre.
Ailime

Elio disse...

Ciao Evanir, complimenti per il testo scelto. In questo periodo non sono molto attivo causa piccoli problemi di salute e ti invio un cordialissimo saluto. Buona domenica.

Elvira Carvalho disse...

Um bonito poema de uma poetisa de que gosto muito.
Amiga vim no seu rasto. No final do ano passado desapareceram-me todos os links. Tenho-os recuperado, quando me visitam. Daí a ausência.
Um abraço e bom fim de semana

Dilmar Gomes disse...

Cara amiga Ivanir, a amiga Cidália Ferreira é a poetisa da paixão, que compõe lindos sonetos e belos poemas.
Agradeço aqui vossa visita ao modesto espaço. Um abração. Tenhas um belo domingo e uma linda semana.

Luísa Fernandes disse...

Minha querida maninha Evanir!..é com todo prazer que embalo, nesta linda viagem pela vida fora.
Nela encontro os mais belos e excelentes poemas e sonetos
...adorei!...obrigada querida Evanir,
por todo esse jeitinho e carinho com que nos brinda a qualquer momento.
Como tenho saudade minhal alma gêmea!
Procuro-te
não te encontro
penso em ti
não te vejo,
apenas sinto
esse teu lindo coração
carregadinho de desejo!..
A qualquer momento
te poder encontrar...
seja ao vivo
onlayn,
em sonho
ou seja tão pouco
na janelinha
virtual...
Podes pensar
até que sim,
Que talvez te esqueci
mas o meu coração
cuntinua a pulsar,
continuamente
cheiínho de carinho, enfim.
Sou sentimental, sim!..
Mas tenho orgulho
daquilo que há em mim.
beijinhos no teu lindo coração.
da amiga que jamais
esquece essa terna gartidão!..
Te abraço forte...e um chi-coração.
Que Deus derrame chuvas de benção
sem fim...para toda essa família
que já faz parte um pouquinho de mim.
Luisa Fernandes
https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/

Anete disse...

Evanir, uma boa escolha... Um poema repleto de sentimentos e emoções extravasantes..
Obrigada pela visita no Fragmentos Poéticos...
Um grande abraço e o desejo de que tenha uma semana cheia de paz...

Graça Pires disse...

Uma excelente partilha, esta, do poema da Cidália Ferreira, poeta que aprecio muito.
Uma boa semana, Evanir.
Beijos.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Evanir! Passando para agradecer a tua visita e gentil comentário deixado no nosso Arte & Emoções, assim como comunicar o meu retorno a este maravilhoso mundo virtual.

Quanto ao post, fiquei maravilhado com este belo soneto da Cidália. Ótima escolha! Parabéns!

Beijos,

Furtado

Jasanf disse...

Viajei no fio condutor imagético do teu texto! Sensacional!

Élys disse...

Querida amiga Evanir. Agradeço muito sua visita ao meu blog e suas palavras carinhosas.
Agradeço por partilhar conosco este lindo soneto da Cidália Ferreira.
Um grande abraço. Élys.

Edumanes disse...

Na vida amor e paixão,
frágil coração que sofre
das nuvens cai água no chão
nos rios para o mar corre!

Esse poema gostei de ler,
muito bem escrito sem dúvida
de quem no mundo gosta de viver
com saúde, paz, amor e ternura!

Tenha uma boa tarde minha afilhada Evanir, um beijo,
Eduardo.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, é um belo poema de Cidália Ferreira, gostei.
AG

Maria Rodrigues disse...

É sempre um prazer ler os poemas da nossa amiga Cidália.
Beijinhos
Maria

António Jesus Batalha disse...

Minha querida amiga, que belo poema, fiquei maravilhado, também gostei pela sua coragem, ficar parado nunca há mesmo que prosseguir, nem que seja ao pé cochinho. Tudo de bom.
António.

Neiva Silva disse...

Belo poema que expressa realidade.
Um abraço querida Evanir!

LegalJunior disse...

Legal seu blog, ja to seguindo...

se puder passa lá no meu, to recomeçando!

http://legaljunior.blogspot.com.br

LegalJunior disse...

Legal seu blog, se puder passa lá no meu, to recomeçando!

http://legaljunior.blogspot.com.br

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios